fbpx

O que é pitch: saiba tudo sobre a apresentação de uma startup

Apesar do universo das startups ser altamente tecnológico, pioneiro e inovador, existem referências antigas que podem (e devem) ser utilizadas em determinados aspectos. Um dos momentos em que podemos utilizar tais citações antigas? Para explicar o que é pitch. 

Sim, pitch. Você, muito provavelmente, já ouviu falar, ainda que vagamente, sobre isso. Caso não tenha se aprofundado, por falta de tempo ou de interesse, chegou a hora de você se redimir. 

Desde já, queremos deixar claro que um pitch passa longe de ser um bicho de sete cabeças. É óbvio que ele possui desafios, já que, bem… que situação na vida de um empreendedor não possui?

(Na verdade, a vida profissional de qualquer pessoa tem desafios. A pessoal idem. Caso você goste de rap, você deve saber que A Vida É Desafio, como diria o Racionais MC’s).

Mas… lembra que começamos falando de referências? Temos duas para falar. Essa do Racionais foi de graça para você. 

A primeira delas, muito conhecida por quem foi criança nas décadas de 1970 e 1980, remete a José Abelardo Barbosa de Medeiros. Ele mesmo: Chacrinha, o Velho Guerreiro.

Nos programas apresentados por ele, Chacrinha sempre falava que “quem não se comunica, se trumbica”. Acredite: pitch tem muito a ver com isso. 

A segunda referência, mais erudita, vem do mundo da literatura. E ela foi dita, genialmente (como de costume), por Carlos Drummond de Andrade, grande poeta brasileiro. 

Certa vez, ao explicar sobre como era o processo criativo pessoal, o literato afirmou que “Escrever é cortar palavras”. 

É claro que a frase não deixa de ter um tom, até certo ponto, bastante bem humorado. Mas ela deixa claro o quanto é necessário ser conciso ao se expressar. Falar muito, muitas vezes, é falar mal.

Os empreendedores mais novos podem se lembrar de outra referência musical, por sinal. Diria o Charlie Brown Jr. que “tanta gente equivocada faz mau uso da palavra, falam, falam o tempo todo, mas não tem nada a dizer”.

Você não vai querer mais uma pessoa “que não tem nada a dizer”. Ainda mais em um pitch. E, bem, chegou a hora de saber como se portar em um evento como esse.

Vamos, aqui, te explicar, com detalhes, do que se trata um pitch. É um ensinamento bastante valioso, e existem vários deles em que a gente pode te ajudar. 

Para isso, basta ficar ligado no Blog da ABStartups. Por aqui, sempre trazemos novidades, insights, compartilhamos conhecimento e tratamos de assuntos que são de suma importância para qualquer empreendedor. 

Pronto para se tornar um empreendedor ainda mais completo? Então pode continuar lendo que já vamos começar:

<h2>Afinal, o que é um pitch?</h2>

Pitch é, basicamente, a apresentação do seu negócio (no caso, a sua startup) para um público em específico. Muitas vezes, quem assiste a um evento como esse são potenciais investidores.

Temos, na definição acima, alguns indícios dos motivos pelos quais saber o que é um pitch é tão importante. 

O primeiro e mais óbvio deles: quem vai ver tal apresentação são pessoas importantes, que querem despejar dinheiro no mercado. Nada melhor que ser o escolhido por eles, certo?

Há um segundo motivo pelo qual pitches são importantes, mas essa importância está implícita (e não escancarada) na frase acima. 

Se investidores estão vendo, além da evidente importância que o evento tem, existe algum desafio a ser superado. Em um pitch não é diferente. E é uma situação bastante específica. 

Pitches, em geral, são apresentações bastante curtas. As durações de uma manifestação como essa podem durar de vinte segundos a trinta segundos.

Sim, é isso mesmo que você leu. Trinta segundos para você apresentar a sua empresa, os diferenciais dela, as benesses que ela traz para o investidor e tudo mais.

Curioso, não? Nós, daqui a pouco, falaremos sobre a origem dessa apresentação tão peculiar – e, dica: ela é bastante particular, como você pode imaginar. 

Mas, antes de avançar para falar da origem e dar algumas dicas para você, queremos falar sobre um terceiro ponto bastante importante sobre pitches. 

Nós falamos que você tem que apresentar sua empresa, certo? Pois bem: não apenas a sua startup será “julgada”. Você, empreendedor, também será.

Em um cenário tão peculiar, com um tempo tão exíguo para apresentar um negócio, a criatividade e a habilidade de criar uma apresentação marcante e eficiente diz muito, também, sobre você. 

É simples: não importa quão inovadora é a solução da sua empresa ou os resultados que ela já possui. Se você não conseguir criar um pitch interessante, nada disso será válido – e se perderá.

Agora você sabe porquê citamos Carlos Drummond de Andrade e Chacrinha lá em cima, certo? Comunique-se e sintetize bem o que sua startup tem de melhor: é o segredo para o sucesso. 

(As citações de Racionais MC’s e Charlie Brown Jr. são um bônus para você. Referências são sempre interessantes – seja para a vida profissional, seja para expandir fronteiras culturais)

<h2>O que eu posso fazer para ter um pitch bom?</h2>

Você já verificou o que é um pitch – e, nesse momento, já sabe que ele é bastante importante, com uma série de peculiaridades. 

Existem diversas dicas que podemos falar para você que está interessado em criar um pitch para a sua empresa – ou que precisa criar para uma apresentação desse gênero.

Focamos em cinco que, no nosso entendimento, são ainda mais fundamentais para o sucesso da apresentação da sua startup:

  • Não se esqueça do que é importante

Por mais que um pitch exija criatividade, existem cinco pontos que você PRECISA apresentar. São pontos inegociáveis.

Você deve apresentar qual problema sua startup resolve, a solução que você traz para o mercado, o diferencial e, por fim, qual público-alvo possui dificuldades

  • Impacto

Uma apresentação que pode durar apenas alguns segundos e sintetiza o que você tem de mais importante na vida profissional traz um imenso desafio, é lógico.

O pitch deve representar esse desafio. Não tenha medo algum de criar uma apresentação extremamente impactante: é exatamente isso que os investidores querem presenciar.

  • Tudo deve ficar bem

Logo logo nós falaremos sobre a origem do termo pitch. Mas, uma dica prévia: ele tem tudo a ver com ter todos os problemas resolvidos no final.

A sua empresa deve resolver um problema da melhor maneira possível e, no pitch, isso deve ser deixado claro. O encerramento deve trazer um desfecho feliz para todos os envolvidos.

  • Adapte

Pitches são atividades bastante comuns no meio empreendedor. Dessa maneira, é importante que você tenha alternativas. 

Criar mais de um pitch, com diferentes durações, enfoques e etc, é algo bastante desejável para qualquer startup – que, convenhamos, precisa se adaptar e ser flexível com frequência para atender ao mercado.

<h2>Origem do termo</h2>

Falamos algumas vezes ao longo desse texto não apenas sobre o que é um pitch, mas sobre a origem do termo. Achamos isso importante para você saber de onde nasceu ideia tão curiosa.

A apresentação, tão criativa, tem duas origens diferentes. Uma delas, esportiva; a outra, no mundo do cinema. Mas a ideia tem várias similaridades com o que é feito hoje no mundo do empreendedorismo. 

No baseball, dos esportes mais praticados e queridos nos Estados Unidos, o pitcher é o jogador que arremessa a bola. O pitch vem, portanto, do arremesso. 

Dessa maneira, o pitch é o começo de tudo. Também é como um atleta se mostra ao público. E, sobretudo: o lançamento do jogador tem que ser rápido. Tudo a ver com a apresentação.

Há, também, outra explicação para o surgimento do termo. E ela nasce em Hollywood, casa do cinema norte-americano. 

Antigamente, produtos e equipes disponíveis para gravar filmes eram (ainda mais) raras e trabalhavam muito – isso não mudou muito no tempo de hoje, inclusive. 

Eles precisavam ganhar o máximo de tempo que pudessem. Então, para saber quais ideias eram boas o suficiente para gerar um filme completo, criaram o formato.

Originalmente, a apresentação ficou conhecida como Elevator Pitch, justamente para que a ideia fosse contada, basicamente, durante uma conversa de elevador. Em um papo tão prosaico, deveria ser mostrado o motivo pelo qual tal aquela ideia deveria chegar à telona.

Nós já contamos algumas dessas histórias a respeito de pitches aqui no Blog da ABStartups. Nós indicamos três textos sobre o tema, sempre com informações complementares:

<h2>Entendi! Vocês podem me ajudar mais?</h2>

Antes de qualquer coisa: é ótimo ver que o texto te fez entender o que é um pitch. Estamos aqui para te mostrar como é o mundo do empreendedorismo e como torná-lo mais palpável para você. 

E, sim, a ABStartups tem condições de tornar a sua jornada enquanto empreendedor melhor, te fornecendo conteúdo para que você tenha sucesso.

Dois deles, por sinal, são focados em pitches: o Pitch Corporate, para aproximar você de parceiros; e o Pitch Gov, com contatos na esfera pública.

Por aqui, você também vai encontrar comunidades e comitês para que a sua startup tenha mais capilaridade e esteja próxima a outras empresas.

Também desenvolvemos o Bench 360, uma série de mentorias para que a sua startup possa decolar no mercado de trabalho.

Nós também trazemos informação para você, não tenha a menor dúvida. E não falamos apenas do Blog da ABStartups, que você já conhece – e está nele, por sinal.

No nosso portal, você encontra uma série de pesquisas, insights e conteúdos. Nós também aparecemos na mídia, como especialistas no cenário de startups – e você verifica como.

Mas, quando falamos em conteúdo, sempre gostamos de citar a StartupBase. Lá, fizemos um imenso mapeamento de dados sobre startups para benchmarking. 

Por lá, é possível verificar quantas empresas ligadas à tecnologia existem em determinada cidade, o porte de cada uma delas e por aí vai. Informação e conteúdo de qualidade à disposição.

Também temos eventos, é claro! Nada melhor que unir networking e conteúdo. 

O maior deles é a Conferência Anual de Startups e Empreendedorismo (CASE). O StartupON, surgido há algum tempo, também tornou-se bastante tradicional.

Mais recentemente, criamos o Fórum Abstartups de Líderes de Comunidade (FALCOM) e, também, o Jantar Impact, com dinâmicas bastante interessantes.

Tudo isso se torna ainda mais especial e abre ainda mais portas quando você se associa à ABStartups. 

Uma vez parceiro, você tem acesso a uma série de benefícios para que a sua empresa decole e tenha um futuro brilhante.

Temos certeza que um dos planos de associação trará um ótimo custo-benefício para você. Um deles, por sinal, é completamente gratuito.

Para saber mais sobre os nossos planos e sobre o que cada um deles oferece, clique aqui. Temos certeza que você não vai se arrepender.

Mais do que aprender o que é um pitch, você ganhou uma série de oportunidades para alavancar a sua startup como um todo. Nada melhor que isso!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *