Pitch de vendas: novidades, cases e dicas


Você se considera criativo? Calma, ainda não responda. Essa pergunta é, apenas, a melhor introdução possível para falarmos de pitch de vendas.

Você pode, na verdade, tirar alguns instantes para pensar na pergunta que fizemos. Desde que, é claro, volte para cá. A temática de hoje é muitíssimo importante para qualquer startup.

Já refletiu sobre a sua resposta? Seja ela qual for, queremos, também, deixar o conceito de criatividade para um dos humanos mais inteligentes que já existiram.

 

“Criatividade é inteligência divertindo-se”

(Albert Einstein)

É claro que, além da criatividade, também é importante unir a inteligência e o foco para vender bem o seu sonho para potenciais investidores. 

Difícil? Não negamos que não é o que existe de mais simples na Terra. Existem, porém, algumas dicas que podemos dar para você. 

Mais do que isso: também daremos alguns cases de sucesso para você, bem como te apresentaremos uma novidade maravilhosa da Abstartups. 

Não é apenas isso, porém, que nós podemos oferecer para você. Aqui, no Blog da Abstartups, você encontra muitos outros textos de diversos temas relevantes para você e para a sua empresa.

Mais do que isso, você pode ter acesso a uma série de outros benefícios ao se associar à Abstartups. Você confere nossos planos aqui

Antes de tudo isso, porém, tudo tem um começo. E o início dessa história, assim como nos filmes de cinema, também vai ser lembrado por aqui. Agora, por sinal.

Mas… cinema? O que isso tem a ver com o pitch? Teria algo a ver, por sinal? A resposta é sucinta: sim, tem a ver. E você vai descobrir agora.

De Hollywood ao Silicon Valley

Ah, a California! Dos estados mais famosos dos Estados Unidos, terra de praias famosas, de Katy Perry e de The OC.

(Por favor, não deixe a ABStartups pensando que somos todos velhos demais por aqui, conheça o seriado citado e, também, a música do Phantom Planet)

O estado, maior centro industrial dos Estados Unidos, tem uma série de cidades grandes e importantes. Tanto é assim que as duas localidades que falaremos por aqui são bem distantes uma da outra.

Hollywood, a capital cinematográfica do planeta, fica na região de Los Angeles, mais ao sul. Já o Silicon Valley (o tãofamoso Vale do Silício), está próximo de San Francisco, mais ao norte.

São cerca de 550 quilômetros separando a capital do cinema com a Meca do empreendedorismo digital. Mais de cinco horas de carro!

Não é rápido, como você pode ver. Mas a História tratou de unir esses dois locais tão importantes por motivos tão diferentes de uma maneira muito especial. 

Você, nesse momento, deve tentar imaginar porquê estamos falando disso por aqui. E a explicação virá agora.

O que convencionamos chamar de pitch de vendas, tão tradicional no mundo do empreendedorismo, começou, na verdade, na indústria cinematográfica. 

A origem do termo, porém, tem tudo a ver com o que significa a dinâmica até hoje. Ela pouco mudou com o passar do tempo, na realidade.

No começo do século XX, investidores de filmes já não tinham tempo para ler roteiros de filmes, elaborados por produtores e diretores.

Para decidir se valia a pena investir naquele projeto e naquelas pessoas, eles desenvolveram uma atividade desafiadora.

Resumir a ideia de cada projeto em uma apresentação rapidíssima, a ponto de ser explicada em um trajeto de elevador. 

O nome “pitch”, por sinal, é uma abreviação de “elevator pitch”. O termo “pitch”, em tradução literal, significa algo como “jogar, arremessar”. 

É, basicamente, você lançando o seu sonho para uma série de investidores que podem estar interessados em injetar dinheiro na sua empresa. E é assim desde o começo do último século.

E como eu vou bolar o meu pitch de vendas?

Você já deve ter percebido que pitch de vendas é algo que deve ser extremamente rápido e dinâmico. Mas, na realidade, é mais do que isso. 

Tudo que pode ser comprovado nesse “isso” do parágrafo anterior você vai verificar neste intertítulo. Prepare-se para oito dicas de como agradar a todos no seu pitch:

  • Linguagem

Sabemos que o “corporativês”, cheio de palavras em inglês e expressões comuns a empreendedores, é muito utilizado no mercado. 

Ele, no entanto, é desnecessário ao vender seu produto/serviço. Mais do que isso: não aposte nele. É um erro. Seja o mais direto possível.

  • Firmeza não é arrogância

Lembre-se: você está buscando investidores para a sua empresa. As chances de você cativar seu potencial sócio sendo brusco é bem menor.

Busque sempre ser positivo, mas não tente impor a sua visão. É importante, também, estar pronto, com cases de sucesso e dados que corroboram o que você fala.

  • Conteúdo flexível

Quem está acostumado a participar de grandes sequências de pitches de vendas sabe que o tempo é, antes de tudo, algo variável.

Organizações mudam o tempo para a apresentação. E é importante saber que, em uma apresentação dessas, cada segundo é importante.

  • Lembre-se da sua avó

Os antepassados da sua família, certamente, têm uma série de frases freitas. Muitas delas trazem bastante inteligência. Aqui, utilizaremos “você tem dois ouvidos e uma boca para ouvir antes de falar”

Pessoas gostam de ser ouvidas. Ouça seus potenciais sócios. Mostre compreensão com o que ele fala. Só depois você deve complementar ou explicar o seu ponto.

  • Solucionática

Folclórico personagem do futebol brasileiro, Dadá Maravilha falava que, para cada problemática, ele tinha a solucionática. Nada é mais empreendedor que essa frase.

Depois do seu pitch, todas as informações já devem ter sido passadas. Ao falar depois delas, você deve saber como resolver problemas, e não trazer ainda mais conteúdo.

  • Não expanda muito o leque

Sabemos que a solução que você busca é muito interessante. No pitch, porém, é necessário que você destaque o que há de mais interessante para aquele público-alvo.

Lembre-se: o tempo é exíguo. Colocar à baila uma série de informações pode confundir os potenciais sócios – e, portanto, deixar uma impressão negativa.

  • Lembre-se da lógica financeira

É natural que o sócio queira saber sobre o custo da sua solução. Evite esse termo. Foque no valor que a sua empresa pode trazer.

Se, mesmo assim, ele insistir no termo, deixe claro o valor do investimento. Custo é uma palavra com carga negativa – e, com tão pouco tempo, qualquer situação negativa deve ser evitada.

  • Exemplifique

Você está vendendo algo. Então, não deixe de fazer uma amostragem da sua venda. Parece um tanto quanto óbvio que o seu potencial sócio vai achar tal atitude importante, não?

Fique tranquilo: ninguém está falando de fechar o negócio naquele próprio instante. O que você está fazendo é uma proposta. Uma recusa pode não ser definitiva – e, claro, é um aprendizado.

Eu posso me inspirar como?

Caso você já tenha visto programas de culinária (beijo, Palmirinha),você já sabe que o modo de fazer é falado enquanto os ingredientes vão sendo misturados.

Basicamente: não há muito espaço para a teoria. A prática é priorizada. 

Nós não fomos tão radicais assim. Demos um estofo teórico bem razoável (modéstia à parte, claro) para você entender do que estamos falando.

É claro que a teoria é importante. Mas, como você já deve ter percebido, a prática é o que, de fato, vai encantar os seus futuros investidores. 

Por conta disso, separamos três exemplos de pitch de vendas que nós gostamos bastante. Todas de startups. Chegou a hora de honrar a Palmirinha que existe em cada um de nós, empreendedores.

  • Convenia

A empresa, uma SaaS de Gestão de RH, tem Marcelo Furtado como um dos co-fundadores. Mas ele também tem um dom especial: apresentar.

Você pode conferir isso no pitch abaixo. Cheio de referências, ela é interessante, também, pela articulação do apresentador – algo que, com a prática, você também desenvolverá:

  • Pop Recarga

Um pitch, como falamos, deve ter uma comunicação eficiente e uma linguagem clara. Fazer isso com uma plateia cheia de executivos bancários pode assustar muitos. 

Júlio Figueiredo, fundador da fintech, não é um deles. Mais do que ter desenvoltura, ele encantou os normalmente frios executivos. Dá uma olhada:

  • Pipefy

Aqui, estamos falando de um pitch de, apenas, dois minutos. Ele foi apresentado por Alessio Alionço, fundador da startup da empresa que simplifica processos administrativos.

E, aqui, vamos dar um bico na modéstia. Assim que ele foi desenvolvido, apresentado (e, posteriormente, viralizado), ele ganhou o apelido de “pitch perfeito”. Desfrute:

 

Eis a nossa novidade! 

Lá no começo do texto, falamos que temos uma novidade para você. Nós não esquecemos, e temos certeza que você também não. 

Como manda a Escola João Kleber de Comunicação, nós deixamos para anunciá-la no final. Mas temos certeza que você não vai se arrepender.

(Antes, um adendo: a Escola João Kleber de Comunicação é uma licença poética. Ela não existe de fato. Ao menos por enquanto. Vai que você, empreendedor, se inspira…)

Nós temos a honra de apresentar uma edição especial do Pitch Gov. Por meio dele, a Abstartups conecta empresas de tecnologia com o setor público, por vezes tão engessado.

É o encontro de dois mundos. Todo o poder e o orçamento da esfera pública unida com a agilidade, os processos e os métodos das startups.

Você pode acessar todos os desafios abertos e fazer sua inscrição até o dia 28/08 neste link aqui. 

Esse texto merece um final incrível. E terá!

Como você já viu, a Abstartups traz uma série de benefícios para você. O nosso próprio portal já deixa isso claro. Veja o nosso menu acima para ter ciência disso.

Nós temos uma série de conteúdos para você. Temos uma série de comunidades – e o respectivo mapeamento delas. Pesquisas? Sim, dispomos.

Também vale dar uma passada na StartuBase, um imenso banco de dados com todas as empresas de tecnologia do Brasil – que podem ser pesquisadas em uma série de filtros.

E é claro que não podemos deixar de falar do Blog da Abstartups. Você já está nele, por sinal. E, aqui, você pode encontrar textos de uma série de temas distintos.

Caso você identifique que precisa ouvir profissionais experientes no mercado, nós indicamos as nossas mentorias

Aliás, caso você queira saber, uma das nossas mentorias é chamada de Pitch Training. O nome é auto-explicativo, supomos. Vai ser de grande valia se você chegou até aqui.

Falta, com tantas opções profissionais, falar de eventos, certo? Não mais. O networking também está garantido na Conferência Anual de Startups e Empreendedorismo (CASE) e no StartupON.

A lista de benefícios é imensa, como comprovamos para você. Existem, porém, mais situações bacanas que você merece aproveitar. E, para isso, indicamos que você se associe à Abstartups.

Temos planos com outros tantos benefícios para você, e um deles, certamente, está dentro do seu orçamento. 

Ficou curioso para saber o que te aguarda? Nós também ficaríamos. Para ter uma relação completa do que você vai aproveitar em um futuro próximo, clique aqui.

O seu pitch de vendas é importantíssimo para atrair investidores. A Abstartups te ajuda a montar um excelente – e, também, busca fazer de você um empreendedor cada vez melhor.

About the Author:

Ana Flávia Carrilo
Apaixonada por escrita, comunicadora por nascença e formada em jornalismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Acredita no acesso a informação como forma de transformação social. Atualmente, faz parte da equipe de comunicação da Associação Brasileira de Startups, ajudando a desenvolver o ecossistema empreendedor brasileiro.