Valuation: por que e como calcular o valor da sua empresa

 

Muitos empreendedores acham que a vida em uma startup se resume a trabalhar. E, bem… embora seja algo importante, não é bem assim. O valuation, por sinal, também é vital.

Pera aí, pera aí. O quê é fundamental?

Tanto sabemos que o conceito é algo novo para você que até grifamos a expressão. Nossa experiência sabe que certas nomenclaturas exigem atenção. Essa é uma delas. 

Entenda que a expressão citada é algo que você, instintivamente, faz. E com alguma frequência, ainda por cima. Mas existe todo um conceito para defini-la. 

Mais do que isso: esse conceito para defini-la é muito importante para o futuro da sua startup.

Ficou curioso? Vem com a gente. A ABStartups vai te explicar tudo, tim tim por tim tim. 

Definição e importância do valuation

Você já deve ter ouvido em diversos lugares que o inglês é o idioma mais utilizado no planeta, por uma série de fatores. Ainda mais no mundo corporativo.

E, por conta disso, o conceito que te explicaremos também tem sua origem na língua em questão. 

Valuation vem de “value”. O significado dela é uma palavra bem parecido com ela, por sinal: valor. 

Ou seja: colocar o conceito em prática nada mais é que quantificar e precificar o valor de mercado da sua empresa. 

Como já dissemos, muitos empreendedores costumam fazer isso de maneira instintiva, por uma série de fatores. 

Mas existem um grande motivo para você fazer o valuation da sua empresa de maneira séria e orientada:

Captação de investidores

Um investidor estará muito mais disposto a investir na sua empresa caso você tenha métodos e parâmetros bem definidos, e não apenas uma ideia.

Mais do que isso: além dele ficar mais disposto, ele, muito provavelmente, também investirá valores maiores na sua empresa. 

Para explicar o motivo pelo qual isso acontece, pedimos para que você tenha empatia.

Coloque-se como dono de uma quantia razoável dinheiro e, depois de comprar o que precisa/quer e viajar (quem não viajaria?), chegou a hora de investir.

(Afinal de contas, nada melhor do que fazer o dinheiro render, certo?)

Você tem duas opções de investimento, sendo que ambas oferecem cenários muito favoráveis e empolgantes.

Um dos investimento traz projeções, diferentes opções de aporte, pesquisas, estudos e indicadores consistentes e com o mínimo de verossimilhança. 

Já a sua outra opção usa poucos números e muitos insights e cenários. 

Claro que cenários e sonhos são importantes, mas… é o seu dinheiro. Você deve querer investir no que parece mais concreto. 

Pense nisso. Deixar tudo às claras com potenciais investidores é algo muito valorizado pelo mercado. 

Quase que sem querer, entramos em outro assunto importante.

O momento de precificar sua empresa

Existem, basicamente, dois momentos nos quais você pode fazer o valuation. E, bem, eles se anulam. 

O motivo está explícito no nome: pre-money e post-money.

Como o próprio nome diz, o pre-money é feito antes de investimentos. É importante para mostrar aos investidores o real valor da empresa no momento.

A atitude também ajuda a guiar o valor de cada ação, passos futuros e etc. É importante para todo mundo, afinal.

A precificação post-money não deixa de ser importante, também, para avisar todos a respeito do valor da empresa. Mas tem outra importância destacável.

E, bem, para calcular o novo valor da empresa, é necessário fazer uma rápida conta matemática:

Pre-money + aporte = post money

Sabemos que é uma conta simples, mas é sempre bom deixar a fórmula para te ajudar. E muito em breve te falaremos o porquê.

Ah! A precificação post-money também deixa claro o valor da participação do novo investidor em uma empresa. 

Basta pegar o valor post-money e dividir pelo valor do aporte. A porcentagem reflete a participação de quem colocou dinheiro em uma empresa.

E como eu vou calcular isso tudo?

Bem… lembra que falamos de fórmulas um pouco acima? Que seria interessante você guardá-las?

Pois bem. Falar de valuation é, basicamente, falar de fórmulas. Muitas fórmulas.

Tudo isso por um motivo inusitado: existem diversas maneiras de calcular o valor de uma empresa. 

A Abstartups escolheu três desses métodos para você optar. Todos são dos mais utilizados por empreendedores mundo afora.

E, para não te deixar na mão, vamos dar uma breve explicação sobre cada um desses métodos. Nunca é legal ficar sozinho com uma fórmula para resolver, nós sabemos.

Total de ativos + lucro líquido

O título dessa maneira de calcular o valor da sua empresa revela algumas coisas sobre a sua escolha – caso seja essa, obviamente.

A mais óbvia de todas: ela é focada quase que exclusivamente nas finanças da sua startup. 

E outra, que vai te deixar feliz: ela é fácil de ser calculada.

A fórmula para calculá-la já foi adiantada, também. Por sinal, está negritada alguns parágrafos acima. Mas não custa repetir:

Total de ativos + lucro líquido = valor

Um exemplo: uma empresa que tem R$ 50 mil em ativos e teve R$ 10 mil de lucro descontados os gastos, terá um valor de mercado de R$ 60 mil. 

Para isso, vale relembrar o que conta como “ativo” para essa contagem: 

  • Dinheiro em caixa 
  • Dinheiro em banco
  • Contas a receber
  • Matéria-prima
  • Mercadorias
  • Maquinário
  • Aplicações financeiras de curto prazo
  • Imóvel

Caso tenha mais de um desses tópicos acima, some tudo para verificar quanto você tem de ativos.

Vale destacar que esse método é indicado para startups de pequeno porte. 

O quadro societário de quem opta por esse cálculo também costuma ser menor. O tempo de mercado idem.

Base Zero

O nome é de banda de rock adolescente, sabemos disso. Mas ele vai te ajudar bastante caso opte por essa maneira de calcular o valuation.

(E, é claro, pedimos desculpas caso você goste de bandas de rock adolescentes. Na verdade, também ouvimos algumas)

O que vale dizer: é outra metodologia simples, sem grandes artifícios ou genialidades. Tal qual uma… banda de rock adolescente. Combina, vai.

Ele é tão simples que, na verdade, você já sabe como fazê-lo. 

Lembra do que falamos de ativos, alguns parágrafos acima?

Pois bem: para calcular o valor da sua empresa de acordo com a Base Zero, basta somar todos os ativos tangíveis.

Você deve estar se perguntando o motivo pelo qual essa maneira tem esse nome tão pouco usual. E nós te falaremos. 

Para esse cálculo, você deve pensar o que um empreendedor precisaria para erguer a empresa que possui do zero.

Acreditamos que, com a expressão em itálico, você deva entender o motivo.

Venture Capital

Estava fácil, né? Pois vamos avançar um nível – e desafiar suas habilidades em álgebra. Mas temos certeza que você vai se sair bem.

O método é muito indicado para startups que já possuem um pouco mais de tempo no mercado. O faturamento também costuma ser mais destacável. 

E, aqui, a palavra-chave é importante para você entender o principal motivo que faz com que empreendedores optem por essa opção: lucro.

Ela é ideal para deixar claro para o potencial investidor (ou para os que já estão na casa) o quanto eles estão certos em fazer aportes na sua empresa.

Para isso, é importante saber quatro informações:

  • Quanto pensam em investir
  • Estimativa anual de faturamento
  • Projeção de receita para o ano de resgate do investimento
  • Margem líquida esperada para o período até o ano de resgate de investimento

Aqui, a base para o cálculo é a razão P/L – ou seja, preço sobre lucro. Tudo isso em relação ao segmento em que a empresa atua.

Também é importante saber a taxa de desconto que o investidor espera receber ao injetar dinheiro na sua empresa.

Feito isso, é necessário fazer uma estimativa da margem de lucro líquida no ano em que está prevista a retirada do investimento. 

Sobre o ano de retirada desse investimento, é necessário, também, saber a receita projetada. Chegamos, então, ao lucro líquido.

O que isso significa?

O valor estimado da sua startup após esse período de investimento aparecerá agora, ao multiplicar o lucro líquido pelo valor da razão P/L – que falamos lá em cima. 

Mas, bem… o que queremos é o valor dela agora, certo? Então você ainda tem trabalho para fazer. Mas nada que tire o seu sono.

Primeiro, divida a estimativa de valuation da sua empresa daqui cinco anos pela taxa de desconto do investidor. 

Você chegou, aqui, ao valor da sua startup depois do investimento. Falta pouco!

Para saber o valor da sua startup antes do investimento, pegue o valor descoberto no parágrafo acima e subtraia do valor investido. Ufa!

Enquanto você se recupera…

Sim, nós sabemos que quando a matemática entra no jogo, muitos se perdem. Isso é humano. Assim como é natural, por vezes, precisar de ajuda.

Nós sabemos muito bem disso. Desde 2011 ajudamos empreendedores (ou potenciais empreendedores) como você das mais diversas maneiras.

O Blog da Abstartups, onde está esse texto que você leu, é apenas uma das maneiras que temos para ajudar. 

Caso você queira mais conhecimento, indicamos, também, o StartupBase – um imenso levantamento sobre empresas de tecnologia Brasil afora.

Temos, também, pesquisas, comunidades e muito conteúdo.

Podemos te oferecer, também, mentorias com profissionais altamente gabaritados e experientes.

A Abstartups também organiza dois eventos que são a cara do empreendedorismo brasileiro. Inclusive, ajudaram a formá-lo: o CASE e o StartupOn.

Caso você queira fazer networking e ficar por dentro de tudo que acontece no mundo corporativo, clique nos links do parágrafo acima. Você não vai se arrepender.

É claro que também temos benefícios com entidades parceiras para você. E não são poucas.

Se você quis saber mais sobre como chegar ao valor da sua empresa, você deve se interessar, também, por parceiros na área de Finanças.

Temos parcerias nesse segmento? Sim! Clique aqui e saiba mais.

Outras áreas, obviamente, não são deixadas de lado. Você pode conferir abaixo em quais temas podemos te ajudar:

Tudo isso torna-se ainda mais proveitoso para você com uma simples atitude: se associando à Abstartups.

Dentre nossas opções de planos, temos certeza que uma delas vai te proporcionar aprendizados únicos. E, tão importante quanto, que impactem no seu bolso.

Por isso, valorize-se. Faça o valuation e defina o valor da sua empresa. E conte com a Abstartups para te ajudar em tudo que a envolva.

 

 

 

 

 

 

About the Author:

Ana Flávia Carrilo
Apaixonada por escrita, comunicadora por nascença e formada em jornalismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Acredita no acesso a informação como forma de transformação social. Atualmente, faz parte da equipe de comunicação da Associação Brasileira de Startups, ajudando a desenvolver o ecossistema empreendedor brasileiro.