Employer branding – faça a sua equipe brilhar!

 

Não importa o quanto a sua empresa seja eficiente, lucrativa e tenha uma solução genial. A alma dela é, sempre, o corpo de colaboradores. E, para manter isso, o employer branding é necessário.

Você, talvez, sequer saiba o que signifique a expressão. Também pode não saber o que o conceito seja na prática. E, bem, chegou a hora de saber um pouco mais a respeito.

No primeiro parágrafo deste texto nós já demos uma dica para você. Uma grande pista, por sinal. O tema, hoje, fala sobre uma série de dinâmicas para manter os seus colaboradores motivados.

Mais do que isso: as técnicas que falaremos daqui para frente têm como objetivo dar destaque para os seus funcionários. Eles, então, passarão a ter relevância no seu segmento de atuação.

Você deve estar se perguntando o que você, empreendedor, ganha com isso. É algo natural, sabemos disso. Mas podemos dizer que essa questão, lá no final, não existirá mais.

Podemos garantir que, mais do que ganhar algo, você só tem a ganhar com todas essas técnicas. Cabe a você, agora, ficar atento ao que falaremos. 

Você também deve ficar atento a duas outras situações, por sinal. A primeira delas é o local onde você está lendo este texto.

O Blog da Abstartups traz uma série de textos de temas muito importantes para qualquer empreendedor. Temos diversos deles, e todos valem a sua leitura.

(Calma, não precisa ficar lendo todos a esmo. Sabemos que cada startup está em uma fase diferente, desafios diferentes, segmentos diferentes. O importante mesmo é ler com atenção)

Também damos uma dica de ouro para você antes de entrar para valer no tema. Você, empreendedor, também pode se associar à Abstartups. E os ganhos com a sua escolha são imensos.

Temos diversos planos para você, de acordo com a capacidade de investimento – seja de você, seja da sua empresa. Garantimos que o seu negócio só tem a melhorar com nossos benefícios.

Já conferiu o nosso blog e os nossos planos de associação? Pois bem, é hora de atrair olhares ainda mais positivos para a sua startup.

Origem do termo

No Blog da Abstartups, nós sempre tentamos cravar o surgimento/origem de um termo novo – sobretudo aqueles que são os temas dos nossos textos.

Nem sempre conseguimos, é bem verdade. Por vezes, as dinâmicas, simplesmente, surgem e vão se aperfeiçoando conforme o mercado de trabalho evolui. 

No caso do employer branding, porém, já uma data específica. E ele remete a dezembro de 1996. Também nos guia ao Journal of Brand Management.

Duas pessoas também são lembradas quando citamos a origem do termo. Tratam-se de Simon Barrow e de Tim Ambler.

O primeiro era presidente do People in Business, enquanto o segundo era senior fellow da London Business School. Ou seja: não eram desconhecidos no mercado de trabalho.

Para eles, o conceito em questão tratava-se do “pacote de benefícios funcionais, econômicos e psicológicos proporcionados pelo emprego e identificados com a empresa empregadora”.

A definição já nos dá algumas dicas, como você já deve ter percebido. Mas não são só os colaboradores que terão benefícios, como falamos no começo do texto.

E, agora que você já está começando a se familiarizar com o termo, podemos nos aprofundar um pouco mais no universo dessa prática.

Mas, na prática, como é o employer branding?

Existem, é claro, uma série de práticas que os empreendedores precisam levar a cabo para que a estratégia dê certo.

Há, porém, um mantra que você, que vai começar a ficar mais atento em tudo que envolve seus colaboradores, jamais vai se esquecer daqui para frente.

Para não ter erro, vamos, até, negritá-la: enxergue seus colaboradores como clientes internos.

Sabemos que, no mundo corporativo ideal, aqueles que estão na sua empresa deveriam, sempre, estar no topo das suas prioridades. Mas também sabemos que não é bem assim, infelizmente.

Outra dica que você já deve ter identificado, mas ainda não falamos diretamente: por falarmos sempre de colaboradores, a equipe de RH da sua empresa será a responsável por colocá-las em prática.

Separamos, é claro, algumas dicas para você implementar a nova cultura na sua empresa. Portanto, tome nota:

 

  • Tenha objetivos

Para motivar e tornar seus colaboradores ainda mais eficientes, é necessário saber onde você quer chegar. 

Quer atrair mais candidatos para uma oportunidade na sua empresa? Motivar seus colaboradores? Treinar quem colabora com você?

Sem problema algum. Busque cada um desses objetivos. Sobre o método para chegar a essa meta, leia nossa próxima dica.

 

  • Analise o cenário

Para atingir objetivos, você precisa identificar em qual estágio está a sua empresa em uma série de aspectos. Financeiro, motivacional, segmentação e por aí vai.

Aqui, é importante ter uma visão panorâmica da sua equipe. Seja direto nas perguntas, mas incentive as respostas espontâneas. Elas dizem muito.

Mais do que não se esquecer, também esteja preparado para receber feedbacks de colaboradores que deixaram a empresa. Ouvi-los dá uma perspectiva completamente diferente – e rica.

 

  • Especial atenção aos colaboradores mais qualificados

Sabemos a dificuldade que empresas em geral têm para qualificar quadros. De uma maneira ou de outra, alguns profissionais se destacarão em equipes. Máxima disposição com eles.

Definir estratégias para mantê-los motivados e em condições de seguir com grandes resultados é fundamental para o futuro da empresa.

Mais do que isso: você, empreendedor, sabe que o mercado conversa. Os bons resultados deles também são observados por outras empresas.

 

  • Employee Value Proposition (EVP)

A tradução da expressão seria algo como “Proposta de Valor ao Empregado”. Aqui, você deve levar em conta a produção de planos de carreira, manter um bom ambiente e etc.

Com os tópicos do EVP bem definidos, é fundamental cumpri-los. É a credibilidade dos gestores que estará em jogo.

Uma vez cumprido, os colaboradores se sentirão motivados e confiantes. E, claro: profissional feliz fala bem de quem o proporciona bons momentos no mercado.

 

  • Transparência

Ao definir um objetivo, deixe tudo bem claro para a equipe. Coloque métricas e as metas que julgar necessário para atingir o ponto que você deseja.

Saiba, também, capitalizar com a sua transparência. Busque pesquisas de satisfação e invista na divulgação desses dados para colaboradores e para o mercado.

Criar a imagem de uma empresa que “joga limpo” traz identificação dos próprios colaboradores e, também, de profissionais do mercado. Nada melhor, não?

 

  • Dê voz às minorias

Justiça, diversidade e igualdade são palavras cada vez mais em moda e práticas cada vez mais bem vistas. Mas não é por conta disso que você deve investir em quem, normalmente, não tem espaço – infelizmente.

Quem sofre, por algum motivo, com dificuldades inerentes à sexualidade, cor da pele, deficiências ou coisas do gênero têm uma maneira muito peculiar de enxergar situações.

Esse olhar diferente é importante para qualquer empresa. Portanto, invista em mulheres, deficientes físicos, afro-colaboradores, transexuais e por aí vai.

 

  • Abrace causas sociais

Empresas que ostentam algum objetivo em prol de um mundo melhor também geram identificação – de quem está na sua empresa e quem a observa de longe.

Fazer doações esporádicas e espontâneas, organizar campanhas de solidariedade, apoiar instituições diversas e ajudar a manter níveis baixos de poluição são apenas algumas ideias.

Também busque envolver o maior número possível de pessoas em tais ações. Mais do que resultados e eficiência, uma empresa é feita de pessoas, carinho e solidariedade.

 

  • Bem-estar

Pode reparar: cada vez mais são comuns as oportunidades que buscam integrar a vida pessoal à profissional. 

Descontos ou gratuidades em cinemas, academias, massagens, dentistas, faculdades, escolas e por aí vai são vistos com olhos muito bons por colaboradores em geral.

Esse tópico, por vezes, pode se confundir com o próximo. Não à toa: tudo, no employer branding, não deixa de dizer respeito a…

 

  • Benefícios

Não pense que, aqui, estamos falando, apenas de um salário maior. Muitos profissionais também gostam (e, por vezes, gostam até mais) de serem lembrados por outros motivos.

Um curso que o colaborador sempre quis é uma ótima pedida. Agraciar os parentes com planos de saúde/odontologia, idem.

Não deixe, também, de oferecer bônus por desempenhos. Meta atingida significa equipe premiada – e, consequentemente, perenemente motivada.

O que a minha empresa ganhará com tudo isso?

Falamos acima que, ao motivar seus colaboradores, não são apenas eles que saem ganhando. Toda a empresa, sobretudo a imagem dela no mercado, terão acréscimos.

Separamos abaixo sete benefícios que toda empresa que implanta programas de employer branding conquistam quando as práticas são bem executadas:

  • Retenção de talentos

Quem está feliz, bem remunerado e tem objetivos e desafios claros não tem motivo algum para trocar de empresa;

  • Mais candidatos

Pintou uma oportunidade nova na empresa? Precisa de um novo colaborador? Uma empresa com boa imagem sempre chama mais atenção de quem busca novos desafios.

  • Mais produtividade

Profissional feliz, metas bem definidas, bom ambiente. A chance da equipe inteira produzir melhor é imensa.

  • Reconhecimento

O mercado sabe deixar claro quais são os melhores concorrentes. A mídia idem. E tanto o segmento quanto a imprensa tendem a ficar de olho na sua marca.

  • Cliente final satisfeito

Quando todo o segmento e até mesmo a imprensa te reconhecem, é natural que o seu público-alvo também passe a ter olhares mais carinhosos em relação a sua empresa.

Tem algum lugar em que posso aprender mais a respeito?

Por mais que você leia uma série de teorias, sabemos que é a prática que faz alguém, de fato, aprender algo.

Pois bem: mais do que ter um local, a Abstartups tem um evento que aborda uma série de temas relativos ao empreendedorismo.

A edição 2k20 da CASE (Conferência Anual de Startups e Empreendedorismo) é um desses eventos. E em edição mais do que especial.

Inteiramente digital por conta da pandemia do coronavírus, o evento terá, ao todo, catorze trilhas de conhecimento. A cultura organizacional, como você deve imaginar, é uma delas – com employer branding incluso.

Mais do que isso: em 2020, ele será inteiramente gratuito! Para se inscrever, clique aqui e fique sabendo tudo sobre a edição.

Também fique ligado nas edições que organizamos do StartupON, outro ótimo evento para aprender, ouvir, dividir conhecimento e fazer networking.

Agora eu quero saber como eu faço para ter ainda mais conteúdo

Como você deve ter percebido, elaborar as próprias estratégias de employer branding é trabalhoso, mas passa longe de ser impossível. 

Dentre outras coisas, você precisa de conteúdo. Boas ideias e práticas interessantes para executá-las. Você encontra isso sabe onde? Aqui, na Abstartups. 

Temos uma série de pesquisas, comunidades (e o mapeamento delas) e, claro, muito conteúdo para empreendedores.

Vale a pena dar uma olhada, também, na StartupBase, nosso imenso levantamento de diversas startups Brasil afora. Lá, é possível selecioná-las com uma série de filtros.

Aqui, no Blog da Abstartups, você encontra diversos textos sobre uma série de temas que sempre estão em alta no mercado de empreendedorismo.

Se você pensa que precisa de mais experiência e ouvir profissionais já reconhecidos no mercado, oferecemos mentorias com diversos nomes top of mind.

Tudo isso é ainda mais especial e simples para quem opta por se associar à ABStartups. Um dos nossos planos, certamente, cabe no seu investimento – e vai te agregar muito profissionalmente.

Curioso para ver cada um desses planos? Nós também estaríamos. Então, clica aqui para dar uma olhada e escolher o seu.

O employer branding fará muito pela sua empresa, não temos dúvida disso. A Abstartups, lado a lado com você, também pode te ajudar deveras.

 

About the Author:

Ana Flávia Carrilo
Apaixonada por escrita, comunicadora por nascença e formada em jornalismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Acredita no acesso a informação como forma de transformação social. Atualmente, faz parte da equipe de comunicação da Associação Brasileira de Startups, ajudando a desenvolver o ecossistema empreendedor brasileiro.