Procuro por “Cabras-da-Montanha”


Provavelmente você já deve ter ouvido falar das Cabras que sobem montanhas de 50 metros de altura no lago Cingino na Itália em busca de sais, musgos e flores para se alimentarem e se protegerem de predadores. Apesar de parecer impossível transitar nesses penhascos a quase 90 graus de inclinação, as cabras se arriscam com um equilíbrio impressionante.

Nem todas as Cabras são assim ou tem essa coragem, essas espécies desenvolveram habilidades e adaptações especiais nas patas dianteiras e cascos que funcionam como ganchos para agarrar as pedras com mais eficiência e conseguir andar nas paredes inclinadas e rochosas. Apesar disso, a mortalidade entre as cabras jovens é elevada.

Claro que este estilo de vida é bastante arriscado e perigoso, mas dessa forma se afastam da concorrência e de predadores que não se atrevem a persegui-las pelas montanhas, com exceção das Águias douradas que atacam pelo alto, agarram as presas e soltam morro abaixo para depois se alimentarem no chão.

É incrível a resiliência desse animal, que mesmo diante de tanta dificuldade, continua o esforço para subir e lutar pela sobrevivência.

Certa vez ouvi uma comparação do Fernando da Bozano Investimentos falando sobre as Cabras e as Startups e nunca mais deixei de usar essa incrível analogia. De fato, pelas dificuldades, os jovens Empreendedores e Startups brasileiros parecem mesmo com as Cabras-da-Montanha na luta pela sobrevivência, para desenvolverem seus projetos e para se manterem no mercado. Muitos não conseguem e “morrem” pelo caminho, ao longo da jornada.

Os melhores Empreendedores que conheço são aqueles que se arriscam e conhecem bem as etapas do desenvolvimento de uma Startup, inclusive a fase Struggle. Tem aqueles que são realmente como as Cabras-da-montanha que são incomodados e desenvolvem habilidades, novas competências, anticorpos e fazem adaptações para subirem em locais que poucos conseguem alcançar, sabem dos sacrifícios e mesmo assim, enfrentam qualquer obstáculo com persistência e sem desanimar, para chegar aonde precisam chegar.

As startups lidam diariamente com desafios, dissabores e inconstâncias que precisam ser superadas, administradas e melhoradas constantemente.

Trabalhar com os extremos é uma maneira de expor a Startup, que tanto pode dar muito errado, como pode gerar na sequência, resultados grandiosos e exponenciais. Essa é a grande diferença se comparada a uma empresa comum.

Muitos investidores ainda buscam somente por Unicórnios, termo usado para Startups que alcançam a marca de US$ 1Bilhão, mas no Brasil, nós na Bossa Nova Investimentos, procuramos primeiro pelas Startups que fazem adaptação nos “cascos” e conseguem sem medo, escalar os penhascos da vida. As Cabras-da-montanha. Para os Nordestinos, esse tipo de Cabra é conhecido como o “Cabra da peste” que significa o homem sertanejo valente, destemido, corajoso e batalhador. Ou seja, um indivíduo forte, que sobrevive em meio a tanta adversidade.

E aí, você é uma Cabra da Montanha? Ou uma Cabra comum?

 

About the Author:

João Kepler Braga
Empreendedor que investe desde 2008; Reconhecido como um dos conferencistas mais sintonizados com Inovação e Convergência Digital do Brasil; Especialista em empreendedorismo, startups, marketing e vendas; Participa em mais de 170 StartUps; Lead Partner da Bossa Nova Investimentos; Premiado como melhor Investidor Anjo do Brasil pelo Startup Awards; Colunista de diversos Portais no Brasil; Palestrante internacional; Escritor e autor.
Quer garantir seu ingresso do CASE 2019 com desconto?Comprar agora
+ +