fbpx

Vamos entender onde estão as mulheres do ecossistema de startups

Fonte: Pexels/ Marcus Aurelius

Segundo dados da Gazeta do Povo, 2020 foi o ano das Startups, apesar da crise relacionada com a Pandemia de Covid-19, ao invés de todas as dificuldades se tornarem um problema, para muitos foi vista como oportunidade. Chegou a hora de dar um zoom no ecossistema de startups!

2020 foi um ano totalmente atípico para o mundo, principalmente no Brasil, que trouxe um agravamento do quadro de desemprego no país, o que muitas vezes acaba sendo o cenário ideal para o surgimento de um empreendimento.

Nas crises é possível colocar uma lente de aumento em todas as dores da população, se você tiver olhos atentos, pode transformar essa dor no próximo unicórnio.

Segundo dados do Startupbase, de 2015 para 2019, o número de Startups brasileiras praticamente triplicou, saindo de 4.451 e indo para 12.727. Aqui no nosso blog você poderá saber mais sobre esse crescimento de Startups, temos um artigo com informações e dados sobre o assunto.

 Se você já pensou alguma vez por onde andam as mulheres no mundo das Startups, vamos contar para você agora por onde elas andam. Anualmente, a Abstartups realiza mapeamentos para entender melhor nosso ecossistema e qual é a realidade das Startups como um todo.

Pesquisas sobre o ecossistema

pesquisa mulheres ecossistema das startups
Fonte: Abstartups

A média do mercado  brasileiro para participação feminina é de apenas 15%, e vem evoluindo cada vez mais, mas lentamente, vamos entender mais sobre esses dados.

Segundo pesquisa da Abstartups, quando falamos de fundadoras, apenas 12,6% das Startups foram fundadas por mulheres. Entre as startups fundadas por mulheres, os principais modelos de negócio são vendas diretas, SaaS e marketplace. A principal área de e atuação são os segmentos de saúde e educação. 

O número tem aumentado em passos lentos comparado ao grande crescimento do ecossistema. Sobre as regiões brasileiras, o Centro-Oeste (14,3%) e o Nordeste (13,5%) são as regiões com maior número de startups fundadas por mulheres no Brasil. 

Entre as startups mapeadas pela Abstartups, 26,9% não tem mulheres no time e 15,1% tem metade do time feminino. Apenas 5,1% das startups é composta de 95 a 100% por mulheres na operação.

Diversidade é um tópico que as fundadoras fazem questão de ter um olhar atento para apoiar, tendo uma diferença significativa em relação às startups com fundadores homens, veja só:

pesquisa ecossistema das startups
Fonte: Abstartups

No cotidiano, podemos modificar estruturalmente essa realidade, seja abrindo mais vagas para mulheres, programas de estágio, dando espaço para que as mulheres sejam ouvidas, respeitadas e ocupem cargos de liderança.

Como apoiar as mulheres?

Para fomentar o fortalecimento das mulheres no ecossistema de startups, existem algumas iniciativas que você também pode ajudar divulgando ou apoiando, vamos saber quais são:

  • PrograMaria: Empodera mulheres através da tecnologia diminuindo a disparidade de gênero no mercado de trabalho. Cursos, artigos e eventos de empoderamento feminino na tecnologia.
  • Women Techmakers (Google): programa Google focado em trazer maior visibilidade, fortalecer a comunidade e incentivar a participação das mulheres na tecnologia.
  • Reprograma: é uma iniciativa de impacto social que foca em ensinar programação para mulheres que não têm recursos e/ou oportunidades para aprender a programar.
  • WoMakers Code: a maior comunidade de tecnologia, formada por mulheres, da América Latina, compartilhando a cultura para mulheres através atividades de desenvolvimento de habilidades técnicas e pessoais.
  • B2Mamy Aceleradora: Capacitação e conexão de mães no ecossistema de inovação e tecnologia, para que para que sejam líderes e livre economicamente.
Fonte: Pexels/ Oudney Patsika

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

" });