fbpx

Como melhorar a relação entre aceleradoras corporativas e startups

As aceleradoras corporativas têm um papel importante no desenvolvimento de negócios inovadores. Um estudo realizado pelo mentor InovAtiva Franklin Ribeiro revela os desafios e oportunidades que as aceleradoras corporativas enfrentam ao adotar a inovação por meio do relacionamento com startups.

Atualmente as startups apresentam algumas vantagens em relação às grandes corporações como agilidade organizacional, potencial para ideias promissoras, possibilidade de correr risco e potencial de crescimento rápido. Em contraponto, as corporações têm conhecimento da indústria, economia de escala, experiência de mercado, redes de contato estabelecidas, marca conhecida e recursos para criar um negócio. Com a fusão destes fatores surgem oportunidades excelentes para desenvolvimento de negócios inovadores.

Mas, para uma relação que seja positiva para ambas as partes, primeiro deve-se definir a relação entre a startup e a corporação e os objetivos das aceleradoras corporativas. É preciso definir os objetivos estratégicos, entender as características culturais da corporação, identificar desafios e capacidades internas, considerar ganhos a curto prazo e alinhar as expectativas. Assim as startups têm acesso a recursos, financiamentos, competências especializadas, mercados e o aumento da sua credibilidade.

Para construção de um ambiente ideal de inovação, na sequência é importante estudar as características de execução do programa, entender o processo. Oferecer um programa customizado às necessidades das startups, propor um conteúdo para desenvolver um modelo de negócio. Isso simplifica a relação com as startups, o ritmo fica mais ágil, protege-as das complexidades e burocracias corporativas, descentralizando a tomada de decisão e simplificando as formalidades.

A gestão de pessoas contribui bastante nesse meio, ela ajuda a entender como lidar com os recursos humanos envolvidos. Faz com que haja maior comprometimento e confiança dos empregados envolvidos em colaborar com as startups. Deve também ter um bom gerente, ele terá o papel de facilitar o acesso das startups às pessoas certas dentro da organização, garantindo que inovações externas sejam usadas internamente.

A aceleradora corporativa pode estar fisicamente dentro ou fora da organização, além de poder se posicionar como uma entidade independente ou até mesmo virtual. A implantação desses mecanismos de inovação devem ser estimuladas em todo ecossistema, pois são uma alternativa viável para levar inovação para as grandes empresas, criando um ambiente inspirador, e que ajude a criar um ambiente amigável para estimular uma atmosfera empreendedora.

Quer saber mais sobre aceleradoras corporativas? Acesse o estudo completo realizado pelo Franklin Ribeiro no blog InovAtiva. Quer conhecer mais sobre aceleradoras? Acesse esse link e conheça as aceleradoras conectadas ao InovAtiva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *