fbpx

Como aplicar o storytelling na estratégia da sua startup

Você já parou para pensar no motivo pelo qual filmes, livros e séries são partes tão predominantes da nossa cultura? É porque nada nos envolve mais do que boas histórias — elas entretêm, ensinam, emocionam, entre muitos outros.

Tais características tornam as histórias instrumentos poderosos de influência. Por isso, o  marketing tem procurado incorporar às suas estratégias alguns elementos das narrativas que tornam a indústria cultural tão bem-sucedida.

Afinal, de nada adianta ter uma ideia inovadora e produtos únicos quando não se tem uma divulgação efetiva. Assim, surge o storytelling como tática de comunicação com o público-alvo.

Quer entender como você pode usar esse conceito para se diferenciar da concorrência e cativar clientes? Leia o post para descobrir como utilizar a estratégia de storytelling para startups!

O que é storytelling?

Storytelling é uma técnica de construção de narrativas que se baseia, simplesmente, no ato de contar histórias. No entanto, um bom storytelling é capaz de tocar os sentimentos das pessoas, levando-as a se encantarem e se emocionarem ao longo da narrativa.

Tal situação ocorre porque essa técnica tem como base firmar uma conexão entre a história e o público, tendo como objetivo fazer com que as pessoas se identifiquem com os personagens, suas características e sua jornada.

Dessa maneira, o storytelling inclui, por exemplo:

  • criar ambientação, ou seja, o contexto para a história;
  • apresentar os personagens, para que o público os conheça melhor;
  • colocar conflitos e pontos de tensão, a fim de que as pessoas vejam a si próprias e seus problemas nesses personagens.

Por fim, quando a audiência já estiver envolvida com a narrativa, virá a resolução do conflito, que, para bem ou para mal, mexerá com as emoções. Com base nessa estrutura, foram criadas fórmulas de storytelling, como a conhecida jornada do herói, que já foi usada em inúmeros livros e filmes.

Mas qual é a utilidade desse conceito para o marketing? Saiba mais a seguir!

Para que serve o storytelling no marketing?

O grande trunfo do storytelling reside no fato de ele, se feito corretamente, promover uma aproximação entre a empresa e o público-alvo. Ao contar a sua história e fazer com que as pessoas se identifiquem com ela, suas chances de construir uma audiência fiel aumentam.

Ainda nesse sentido, atingir as emoções de alguém pode se converter em uma estratégia poderosa de marketing, uma vez que, quando se emocionam, as pessoas se lembram. Basta pensar na quantidade de propagandas que apelam para o lado sentimental do público.

No entanto, mesmo já sendo uma estratégia bastante reproduzida, ainda vale a pena investir no storytelling para startups. Sabe por quê?

O storytelling no marketing parte do princípio de contar não uma história qualquer, mas a história do seu negócio. E a sua startup é única, não é mesmo? Então, não importa que muitos decidam usar storytelling, porque se a sua trajetória e características são diferentes, você pode se sobressair.

Mas quais são as vantagens de usar storytelling para startups?

Não se convenceu ainda? Tudo bem. Aqui vão mais vantagens de usar storytelling para startups, para que você perceba que só tem a ganhar com essa técnica. Confira!

Forma laços

Como citado anteriormente, o storytelling envolve gerar identificação ao fazer o público se ver na sua história, nos seus objetivos, valores, entre outros. Assim, ao se sentirem representados, possíveis clientes passarão a acompanhar seu conteúdo, podendo futuramente concretizar uma compra.

Não é tão óbvio

Mesmo sendo afetado por elas diariamente, o público não gosta da sensação de ter propagandas empurradas em sua cara. Nesse quesito, o storytelling vem a calhar, já que não constitui uma estratégia de venda direta.

Como seu objetivo é mais criar uma fidelização do que promover abertamente um produto, a audiência poderá ser mais receptiva a esse tipo de comunicação.

Fortalece a marca

Outro benefício do storytelling para startups é que, com ele, você pode apresentar ao seu público-alvo uma ideia mais concreta do seu negócio. Ao narrar, por exemplo, o processo de construção da sua marca, você destaca quais aspectos e valores seus são únicos.

Dessa forma, você dá um passo a mais para se diferenciar da concorrência e sua startup tem mais chances de ser lembrada por possíveis consumidores.

Afinal, como aplicar storytelling para startups?

A essa altura, é possível que você tenha se decidido a utilizar o storytelling para melhorar sua comunicação com o público, e talvez já até tenha algumas ideias de como fazê-lo. 

Então, sem mais delongas, vamos a algumas dicas para aplicar essa estratégia no seu negócio. Acompanhe!

Estude seu público-alvo

É fato que, aqui, a tática é contar a história da sua startup. No entanto, não se esqueça de que o seu foco deve estar sempre na sua audiência.

Portanto, estude-a e descubra o que é significativo para ela. Assim, você poderá usar elementos que a interessam e encontrar meios de fazê-la se conectar com os valores do seu negócio.

Apele para as emoções

Não basta enumerar as suas características de maneira objetiva. Na estratégia de storytelling para startups, você deve buscar atingir os sentimentos do seu público-alvo, seja para encantar, divertir ou emocionar. O que vale é provocar uma sensação positiva, para que, posteriormente, lembrem-se da marca e a associem a esse sentimento bom.

Explore e combine formatos

A era digital é um cenário favorável à aplicação de storytelling para startups. Isso porque você tem a possibilidade de incorporar diferentes formatos de mídia (textos, imagens e vídeos) em mais de uma rede social para contar a sua história de maneira diferenciada.

Assim, explore as particularidades de cada formato e, usando as diferentes mídias sociais, monte uma comunicação que se complemente. Use a criatividade!

Crie uma experiência única

Atualmente, clientes querem saber mais sobre uma empresa antes de comprar um produto. O público busca ter experiências diferentes com as marcas e, mais do que isso, procura se ver em seus valores e metas.

Sabendo disso, forneça um vislumbre mais aprofundado do que você oferece. No storytelling para startups, o produto deve ficar em segundo plano, e o destaque deve ser a sua perspectiva. Apresente o problema que você quis resolver, como foi a sua jornada e qual foi o resultado final desse esforço.

Em suma, o storytelling é uma ferramenta de comunicação bastante poderosa que pode conquistar um público fiel, que se identifique com a visão da sua startup, futuramente podendo aumentar suas vendas. Para utilizá-lo, é preciso ter como base promover uma identificação entre seu negócio e os possíveis consumidores, atingindo suas emoções.

Quer ficar por dentro de mais estratégias para impulsionar a comunicação digital da sua startup? Siga a Hubify nas redes sociais! Estamos no Facebook, Instagram, LinkedIn, YouTube e TikTok.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *