As pessoas odeiam rodeios: como praticar a honestidade radical

Os conselhos da mulher que definiu a cultura de Netflix

Todos sabemos que a Netflix é um exemplo para qualquer empresa. Grande parte do sucesso dela é devido à sua cultura que está documentada no Culture Doc, já conhecido no mundo dos negócios.

A autora do documento é uma verdadeira lenda: Patty McCord. Depois de virar conselheira e consultora de startups, McCord está lançando um livro no qual ela conta, entre outras coisas, como a Netflix conseguiu construir uma empresa icônica por meio de sua cultura.

Para ela, uma das descobertas mais importantes que qualquer pessoa nos negócios pode fazer é que não é cruel dizer a verdade com respeito e honestidade. Pelo contrário, ser transparente e dizer às pessoas o que precisam ouvir é a única maneira de garantir que confiem e compreendam você.

Você falou na cara deles?

Um dos mandatos mais importantes da Netflix foi que as pessoas conversam abertamente sobre problemas entre si. Isso foi para subordinados, colegas e chefes.

Um dos pilares da cultura de Netflix foi que, se as pessoas tivessem um problema com um empregado ou com um colega, eles deveriam falar sobre isso abertamente com essa pessoa, idealmente cara a cara. Não queriam críticas por trás das pessoas.

A autora conta que os gerentes muitas vezes reclamavam sobre um funcionário ou alguém em outro departamento e ela dizia: “Você já contou a ela?”.

Levar as pessoas a este padrão de transparência tem muitos benefícios. Um deles é que ele limita a politicagem e as traições. Mais importante, porém, é que a honestidade ajuda as pessoas a crescer e elimina as diferenças de opinião que muitas são mantidas em segredo.

As pessoas aprendem a receber críticas

O compartilhamento aberto de críticas foi uma das partes mais difíceis da cultura de Netflix para os novos empregados se acostumarem, mas a maioria deles percebeu rapidamente quão valiosa era a abertura.

Patty McCord narra que observou várias que as pessoas se recuperavam rapidamente do choque inicial de receber feedback negativo e aprenderam não só a apreciá-lo, mas também a entregarem-se de forma mais consistente e pensativa.

Pratique a sua forma de criticar

A prática é crucial para aprimorar seu estilo de fazer críticas. É importante ouvir a sua própria voz e pensar sobre sua linguagem corporal.

A coisa mais importante sobre dar feedback é que deve ser sobre o comportamento em vez de uma caracterização de uma pessoa, como “Você está sem foco”. Também deve ser acionável. A pessoa que o recebe tem que entender as mudanças específicas em suas ações que estão sendo solicitadas.

Muitas pessoas se sentem hesitantes em falar tão abertamente, mas a verdade é que a maioria realmente aprecia a oportunidade de entender melhor seu comportamento e como é percebido, desde que o tom de entrega não seja hostil ou condescendente.

Seja um modelo de honestidade e as pessoas pegarão o hábito

Você quer que todos em sua equipe aprendam a ser mais abertos e honestos uns com os outros. Para que isso aconteça, o padrão deve ser definido e praticado de cima para baixo.

A equipe executiva da Netflix modelou a honestidade de várias maneiras e o reconhecimento de quão importante é ser aberto se espalhou pela empresa.

A honestidade radical também foi exigida de todos os líderes de equipe e eles deveriam definir explicitamente com suas equipes que era inaceitável falar sobre pessoas atrás de suas costas ou chegar a eles para se queixar de um colega.

Forneça mecanismos de feedback

Eventualmente, Patty McCord e a equipe da Netflix decidiram que queriam facilitar a oferta de críticas, não só para os relatórios diretos e companheiros de equipe, mas para colegas em toda a empresa.

Então, criaram um sistema para enviar comentários a qualquer pessoa na empresa, uma vez por ano. O objetivo era oferecer uma plataforma para uma ampla transparência.

Todo mundo merece saber também sobre problemas com o negócio

A Netflix pratica essa mesma honestidade radical sobre os desafios que o negócio enfrentava e as mudanças que teriam que ser feitas. A empresa aprendeu que preparar as pessoas para as mudanças que viriam levou a um senso de confiança em torno da empresa.

Muitas vezes, a alta administração pensa que compartilhar sobre os problemas que enfrentam o negócio aumentará a ansiedade entre os funcionários, mas o que mais provoca ansiedade é não saber.

Admita quando você estiver errado e terá melhores contribuições

O outro ponto vital sobre honestidade em relação às questões de negócios é que ele tem que ir por ambos os lados. Os funcionários devem ser informados para nunca esconder dúvidas ou informações de você ou de seus superiores diretos. Como líder, você deve modelar isso, mostrando, não apenas dizendo, que você quer que as pessoas falem e que você possa receber notícias ruins e discordar dele.

Quando os líderes não só estão abertos a estarem errados, mas também o admitem facilmente e quando o fazem tão publicamente, eles enviam uma mensagem poderosa para suas equipes: por favor, fale!

Quando as pessoas compartilham abertamente, é mais difícil repetir o passado

A transparência também ajuda a garantir que as pessoas assumam as posições que defenderam e não fiquem apontando dedos umas para as outras depois do fato.

Pode ser divertido dizer “Eu lhe disse”, mas é tóxico para a resolução de problemas. Quando existe a cultura da transparência, quem toma as decisões deve assumir a responsabilidade pelas consequências dela.

Pesquisas anônimas enviam uma mensagem mista

O pensamento convencional é que se você permitir que as pessoas sejam anônimas, elas serão mais verdadeiras. Na experiência de Patty McCord, esse não é o caso. As pessoas verdadeiras são verdadeiras em tudo o que fazem.

McCord pondera ainda que, se você confia em pesquisas anônimas e perguntas predeterminadas, você não receberá informações de qualidade. Se você quer saber o que as pessoas estão pensando, não há um bom substituto para simplesmente perguntar-lhes. As pessoas podem lidar com a verdade, direta e pessoalmente, e você também pode.

Então, em resumo:

  • As pessoas podem lidar com a verdade sobre o negócio e sua performance. A verdade não é apenas o que eles precisam, mas também o que eles querem.
  • Dizer a verdade sobre os problemas percebidos em tempo hábil e face a face é a maneira mais eficaz de resolver problemas.
  • Praticar a honestidade radical dilui as tensões, desencoraja traições e constrói compreensão e respeito.
  • A honestidade radical também leva ao compartilhamento de pontos de vista opostos, muitas vezes retidos e que podem levar a insights vitais.
  • Falhar para dizer às pessoas a verdade sobre os problemas em seu desempenho leva a um fardo indevido assumido pelos gerentes e outros membros da equipe.
  • O estilo de entrega é importante; Os líderes devem praticar o feedback crítico para que seja específico e construtivo.
  • Considere a criação de um sistema para que os colegas ofereçam críticas um ao outro.
  • Comece a admitir abertamente quando você está errado. Isso encoraja os funcionários a compartilhar ideias e visões com você, mesmo que contradizem diretamente sua posição.

E então, você gostou dos ensinamentos de Patty McCord? Aproveite para ler mais e conhecer várias outras experiências dela no artigo completo em inglês.

By |dezembro 21, 2017|Equipe e cultura|

About the Author:

InovAtiva
Este artigo foi produzido pela equipe do InovAtiva Brasil, programa de Aceleração de Startups realizado pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), pelo Sebrae e com execução da Fundação Certi.