fbpx

A assinatura eletrônica e seus impactos no mercado atual

No cenário corporativo atual, muitos negócios dependem da assinatura de contratos. Para além disso, a assinatura eletrônica surge como uma ferramenta quase condicional para o andamento de um projeto, nesse momento. Startups, escolas, imobiliárias, bancos, hospitais e mais uma série de empreendimentos, pequenos ou não, estão recorrendo a essa ferramenta cada vez mais almejada no mercado. 

Mas afinal, o que é essa assinatura? Qual será a real relevância dela, no seu negócio? É segura? Nesse artigo, você vai saber tudo sobre o caráter disruptivo que essa poderosa tecnologia pode oferecer para você. Vem com a gente, que te mostramos! 

A assinatura eletrônica é para mim? 

Desde o ínicio, esse recurso despontou timidamente entre startups nacionais. A princípio, até tomar uma forma popular, ainda era repleta de preconceitos que iam de encontro com a mentalidade tradicional. É fato que a geração predominante é fundamentalmente voltada para a instantaneidade da tecnologia. O novo milênio é inquieto e acostumado a ter inúmeras respostas em poucos cliques. Por conta disso, a resistência com essa nova fórmula contratual, foi cedendo gradativamente. 

Aos poucos, percebendo que a tecnologia é uma tendência inevitável, gigantes do mercado passaram a recorrer a startups que pudessem vender inovação. Essas empresas, em sua maioria, detém de grandes demandas, como por exemplo: múltiplos contratos para uma massa de clientes. Esse processo simples, gera um transtorno por demorar muito mais do que demoraria com a intervenção tecnológica. Evita locomoções ou necessidade de correios, além de ser uma assinatura instantânea, de qualquer lugar do mundo e em qualquer momento. 

Nessa perspectiva, a assinatura eletrônica é facilmente vista como uma verdadeira revolução no mercado. A ideia de proporcionar a melhor estrutura, tecnologia de ponta e conveniência para seus clientes, torna-se almejável. A experiência do usuário passa a ser levada em consideração, a tecnologia surge como um parâmetro de favoritismo. 

Para além da liderança de mercado, essa função propõe otimização de processos, agilidade no atendimento e redução de tempo em até 90%. É uma aposta moderna, que dispensa moldes tradicionais em contraste com a inovação atual! E aí, ainda tem dúvidas se é para você? Então faça o seguinte: continue com a gente, porque só melhora! 

Validade Jurídica e segurança da assinatura eletrônica

A medida provisória 2.200-2/2001 que, posteriormente, veio a dar lugar à lei 14.063, configura assinaturas eletrônicas nos conformes da legislatura. Com o amparo legal, assinaturas digitais e eletrônicas passaram a ter a mesma validade que uma assinatura física, cedendo espaço para a tecnologia. 

Porém, não é apenas a lei que assegura a legalidade dessa função. Empresas, como a Clicksign, detém métodos cada vez mais precisos de autenticação e veracidade signatária. Esse tipo de estrutura é capaz de comprovar instantaneamente, quem realiza a assinatura.

Uma das autenticações mais pertinentes, é o Pix. Já ouviu falar em autenticação em conformidade com a tecnologia bancária? Inteligente, automático e solidamente seguro. Pioneira em assinatura eletrônica no Brasil, a Clicksign foi a primeira empresa a utilizar a autenticação por Pix.

Seguindo essa linha de inovação, a Clicksign lança, em agosto, sua plataforma de cursos: a Clicksign Academy! O curso Assinatura Eletrônica: a tecnologia, as leis e o uso, conta com a participação de Marcelo Kramer, CEO da Clicksign, e Lorena Lage, professora de cursos de pós-graduação na área de Direito. Nas aulas vão ser abordadas as perspectivas, conceitos, história e tendência da assinatura eletrônica. 

Se você ainda não sabe se a assinatura eletrônica é para o seu negócio, descubra de uma vez por todas!

Você está convidado a participar e se juntar a esse movimento cada vez mais iminente em nossa realidade. Faça sua inscrição e assuma a liderança do seu projeto, no mundo das Startups!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

" });